Seguidores

sábado, 23 de abril de 2011

Agostino d'Ippona

    

      A regra de se encontrar uma película altruísta é escassa; os dias de Santo Agostinho como bispo no norte da África apontam a sobriedade de um homem moral. E sua moral não é enfraquecida pelas dificuldades do vernáculo (moral).
     Toda sua liberdade institucional é aduzida pelo reflexo de sua sóbrias opiniões, colhidas no calor e frescura de seus estudos. Santo Agostinho valente com seu verbo e terno com seu gesto, pondera a unidade da Igreja de Roma, e revela por sua sensatez a imparcialidade de um chefe de Estado.
    
      Com isso, este filme italiano, traz a luz de uma trajetória cheia de questionamentos, onde a ponderação, é flor que brota entre rochedos e a justiça dos homens nasce primeiro na alma, do quê no coração.

4 comentários:

  1. Muito interessante o blog !
    Deixo o meu aqui caso queira dar uma olhada, seguir...;

    www.bolgdoano.blogspot.com

    Muito Obrigada, desde já !

    ResponderExcluir
  2. Bien desarrollado el comentario. interesante.

    ResponderExcluir